Whatsapp

(48) 99944-2812

Ei, psiu! Você aí, fashionista-hipster-modernosão, chega mais! Tamo falando contigo mesmo, mermão. Temos super dicas infalíveis para garimpar em brechó! São dicas tão preciosas que você, que sabe dar o devido valor pra um item vintage, tem que anotar no bloquinho, seja ele físico ou virtual, e abraçar como mandamentos do brechozeiro. A gente garante: depois dessas dicas infalíveis para garimpar em brechó, seus lookinhos nunca mais serão os mesmos… Serão, daqui pra frente, sempre topster cool, não tem erro!

 

Então, se liga:

 

Dicas infalíveis para garimpar em brechó

 

1 Faça uma listinha do que você está precisando

Naaada de sair de casa sem rumo, sem lenço e sem documento. Trace uma missão, um objetivo! Tenha um propósito, um sonho grande em mente (startupeiro feelings)! Faça uma lista do que você quer e vá em busca da sua meta com muita determinação – e com a wishlist na mão!

2 Planeje a sua ida e ganhe mais tempo para garimpar

É logística que chama, mores! Antes de sair em casa, pesquise os melhores brechós da cidade (ou, quem sabe, nem saia de casa e acesse nosso brechó online!) de acordo com os itens que você está buscando e monte um roteiro. Isso otimizará o seu tempo. Afinal de contas, tempo é dinheiro mais chances de dar de cara com garimpos incríveis.

3 Kit sobrevivência do brechozeiro

Brechozeiro que se preze sabe que nem todo brechó aceita cartão (leve dinheiro em cédulas sempre), sacolas plásticas vão contra a prática do reuso (leve sua ecobag) e itens antigos reunidos podem causar rinite (alô máscara, álcool em gel e anti histamínico).

4 Paciência é TU-DO nessa vida (e imaginação também)!

Não adianta ir com pressa garimpar em brechó achando que vai encontrar um artigo incrível assim, do nada, vapt-vupt. Não é assim que as coisas funcionam, migo! Comprar em brechó é uma arte e requer muita paciência. E além de paciência, você deve ter imaginação pra entender o verdadeiro potencial de algumas peças que, aos olhos de quem não é um verdadeiro brechozeiro, pode parecer sem futuro.

5 Prove as peças

Tenha em mente que por mais que você garimpe peças sempre do seu tamanho, elas terão medidas diferentes. É que elas não são fabricadas na mesma empresa e assim a numeração pode variar.

Por exemplo, se você veste calça 36 e encontrou três calças neste tamanho, você deve provar todas. Uma modelagem com certeza será diferente da outra e só provando pra ter certeza de que ficarão bem no seu corpo.

6 Defeitinhos? Nunca nem vi

Uma das mais importantes dicas infalíveis para garimpar em brechó é não ligar para defeitinhos. Tenha em mente que as peças de brechó são verdadeiros achados vintage e que defeitinhos fazem parte da sua história. Além disso, há vários defeitos que podem ser consertados.

7 Brechó online masculino e feminino google pesquisar

Uma forma fácil e com satisfação garantida de garimpar itens vintage é apostar em brechós online! Aqui no Garimpário, por exemplo, a gente já faz uma pré-seleção pra você, disponibilizando só os itens mais diferentões que faltam no seu guarda-roupa. Nossa equipe de curadoria dá duro e vai poupar muito do seu tempo, te prevenir de alergias e – pensando em quem não é lá muito paciente – evitar maiores estresses.

E aí, curtiu as dicas?

Se você curtiu nossas dicas infalíveis para garimpar em brechó, baixe nosso e-book para conferir todinhas na íntegra!

Continue acompanhando a gente e descubra sempre mais sobre a arte de garimpar. mais!

Meu nome é Cassia Guerra, e eu sou brechozeira!

Quer entrar pra nossa lista VIP?

É só se cadastrar no formulário e fica por dentro de todas as novidades. De quebra, ainda ganha um cupom de 10% de desconto para ser usado na sua primeira compra no site. Topa?

Se tem algo que nos motiva como brechó, é espalhar a palavra do reuso e influenciar mais e mais gente a apostar no consumo consciente. Logo, nesse início de ano não poderíamos deixar de publicar este guia com 10 dicas para se tornar um consumidor consciente em 2019!

 

 

Então, se você é essa bruxa devota da palavra do horóscopo, ou se apenas curte e acha divertido esse papo astrológico, vem com a gente conferir o look de brechó de cada signo!

 

10 dicas para se tornar um consumidor consciente

 

Cartaz do filme "Os Delírios de Consumo de Becky Bloom"

1 Fora compras por impulso

Pensar e repensar as compras é um passo importante para minimizar os impactos negativos das nossas ações sobre o mundo. Consumir menos, por sua vez, têm impacto direto na geração de lixo, na disponibilidade de recursos naturais e no seu bolso.

Assim, quando bater aquela vontade de comprar um pisante, um celular, uma blusinha novos, reflita! Você realmente precisa desses itens? Será que não rola usar a criatividade e criar looks diferentões com os tênis que você já possui? Ou continuar por mais tempo com o mesmo smartphone? Talvez comprar a blusinha em um brechó online ou físico e aumentar o ciclo de vida dessa peça seja a melhor opção…

2 Ecobags já!

Leve sua própria sacola para carregar suas compras, seja na feira, no supermercado, em lojas de roupas, de presentes… Assim você evita o desperdício de sacolas plásticas. Elas demoram cerca de 450 anos para se decompor!

Ah, e você já deve ter visto várias imagens de sacolas no oceano, machucando e dificultando a vida de animais marinhos ou, ainda, causando sua morte, não é mesmo? Mais um motivo super importante pra evitar sacolas de plástico.

“Mas como é que eu faço pra jogar o lixo fora?”. Muita gente utiliza as sacolas plásticas provenientes das compras de supermercado para descartar seus rejeitos. Porém, há outras opções! Uma é investir em sacolas compostáveis e, para lixo seco, apostar em sacos de jornal. Outra, é optar pelas caixas de papelão reutilizadas que alguns supermercados oferecem. A ideia é utilizar essas caixas para, primeiro, levar as compras para casa e, posteriormente, para descartar o lixo seco.

Ecobag "Made in Beagá"
Presente embrulhado em papel kraft e barbante

3 “Pode embalar pra presente?”

Pode pedir pra embalar pra presente sim, mas presta atenção pra ver se a embalagem da loja é reutilizável ou reciclável, tá? Pode ser que exista uma forma mais sustentável de embalar o presente que você possa apostar – e até fazer em casa!

Aqui no Garimpário a gente se preocupa bastante com essa questão, tanto é que nossas embalagens são de caixa de papelão reutilizada e papel de seda preto. A ideia é que você possa usá-las para outras finalidades, como presentear outra pessoa, dar para os pets brincarem ou descartar o lixo seco.

Além de preferir embalagens de presentes reutilizáveis, aposte sempre em produtos com menos embalagens ou com embalagens retornáveis, mesmo que não sejam para presente. Uma sugestão é, caso sua família seja grande, comprar bebidas em embalagens maiores, adiando a recompra e, assim, gerando menos lixo.

4 Aproveite seus bons drinks sem canudo

Canudinhos plásticos correspondem a 4% de todo lixo plástico do mundo. Podem levar até 1000 anos para se decompor, contribuem para o consumo de petróleo, são fonte de formação do microplástico (responsável pela morte de diversas espécies de animais e contaminação de nossos alimentos, sal e água). Tudo isso causado por um item que é utilizado por, em média, 4 minutos e depois é descartado. A conta não fecha, né?

Por isso, elimine já o uso de canudo plástico da sua vida! Você pode substituí-lo por canudos ecológicos, de vidro ou metal, ou simplesmente beber direto do copo ou garrafa.

Bartender Adriano Rodrigues serve drink com canudo feito de macarrão

5 Tá liberado starlkear marcas e fabricantes

Pesquise e saiba tudo sobre as marcas que você consome!

A empresa e seus fabricantes devem ter uma postura de responsabilidade social e ecológica para continuarem na sua lista de compras. Empresas envolvidas em polêmicas de trabalho escravo e danos ambientais, por exemplo, devem ser eliminadas imediatamente do seu consumo. Não vamos tolerar e patrocinar posturas irresponsáveis, não é mesmo?

6 Valorize empresas com boas práticas

Além de não consumir produtos de empresas negligentes com o meio ambiente, sociedade e funcionários, divulgue marcas que têm uma postura responsável em frente a isso tudo.

É que tão importante quanto colocar a boca no trombone e reclamar de ações pouco ou nada éticas, é incentivar as boas práticas pra que elas se repitam.

7 Pense duas vezes antes de mandar passar tudo no cartão

Consumo consciente não tem só a ver com a saúde do planeta, mas também com a sua saúde financeira! Afinal de contas, uma coisa está atrelada a outra. Por isso, avalie bem suas compras e pense duas vezes antes de usar o cartão de crédito.

Não dá pra esperar ter o dinheiro pra comprar no débito e parcelar? Se for realmente necessário fazer a compra no cartão, você vai conseguir pagar tudo em dia? Esses são questionamentos que você deve se fazer antes de mandar passar tudo no cartão.

8 Separe seu lixo

Sabia que o simples ato de separar o lixo significa economia de recursos naturais, preservação do meio ambiente e geração de empregos? Então, nada de preguiça e bora separar o lixo em casa e no trabalho, e exigir que empresas e instituições façam o mesmo!

9 Espalhe a palavra do consumo consciente e influencie pessoas

Não trate o consumo consciente com ar de superioridade, transformando em algo elitista. Seja humilde e dissemine essa ideia de forma a influenciar pessoas, e não a torná-las avessas ao conceito. Não é hora de bancar o diferentão barroco. A gente quer todo mundo junto com a gente nessa!

10 A auto reflexão deve ser diária

credite, você sempre terá algo a aprimorar nos seus hábitos de consumo! Por isso, nunca deixe de se perguntar se suas práticas causam mais impactos positivos ou negativos para o mundo. Releia nossas 10 dicas para se tornar um consumidor consciente, reflita e, se necessário, repense seus valores uma vez, e outra, e mais outra. Busque equilibrar o seu desejo e a sua necessidade com a sustentabilidade global. Assim minimizando os impactos negativos do seu consumo sobre a sociedade, a economia e a natureza.

Vai dizer, essa é uma das melhores resoluções de ano novo, né?

Curtiu nossas 10 dicas para se tornar um consumidor consciente? Então fique de olho por aqui. Ainda temos várias dicas sobre o assunto para compartilhar com o mundo!

Compre consciente!

Confira os nossos garimpos na loja virtual e continue acompanhando a gente por aqui.

Meu nome é Cassia Guerra, e eu sou brechozeira!

Brechozeiro de verdade, brechozeiro raiz, brechozeiro true, sabe a diferença entre vintage e retrô. O resto é poser… Brincadeira! Se você não sabe, a gente não tá aqui pra julgar não, e sim pra esclarecer e elevar o seu nível de brechozeiro aprendiz para brechozeiro especialista.

 

Vem com a gente!

O que é vintage?

Se usa o adjetivo vintage para artigos originais de épocas passadas. Há quem diga que o termo pode ser usado apenas para se referir a peças datadas de 1920 a 1960, mas na moda a gente acaba usando pra todos os períodos de outrora (fancy): 2000, 1990, 1980, 1970… – licença poética que chama, né mores?

Sabe aquela roupa super cool que você encontrou no fundo do guarda-roupa da sua mãe, que ela usava na juventude nos anos 80 e que você pensou “epa, agora que a moda oitentinha voltou vou adicionar esse achado aos meus lookinhos”? Então, essa peça é vintage! Ela não só carrega a estética da década de 80, como também foi criada e produzida na época.

As camisas masculinas que vieram diretamente do Bazar Paulista, no interior do Paraná, e estão disponíveis no nosso brechó são peças vintage, pois são originais de 1980, por exemplo.

[wowmall_products_carousel visible=”3″ products_count=”24″ category=”bazar-paulista” order=”desc” hide_outofstock=”yes” css=”.vc_custom_1547240072132{margin-top: 50px !important;}”]

E retrô, o que é?

Chamamos de retrô objetos produzidos atualmente, mas que no visual fazem referência ao design de décadas passadas. Muitas vezes esses itens podem até carregar uma aura noventinha, oitentinha, setentinha, mas misturar com elementos atuais.

No fundo, retrô é o termo utilizado para descrever criações inspiradas no passado que recém saídas do forno. Essas criações podem ser fiéis à estética do período em questão, como também podem ser releituras e misturar ao visual antigo um olhar mais contemporâneo.

 

Frigobar com estética inspirada no passado, fabricado e vendido pela Brastemp hoje

 

Resumindo…

Dizer que uma peça é vintage significa dizer que ela foi criada e fabricada no passado. Já chamar um item de retrô significa que ele foi produzido atualmente, mas que é inspirado na estética de um período anterior.

Quer dizer que todas as peças de um brechó são vintage e não retrô?

Não! As peças que você garimpa em brechó podem ter sido fabricadas há não muito tempo, não dando a elas o título de vintage e, se não tiverem estética característica de um período passado, nem de retrô. Mas sim, em brechós você pode encontrar muitas relíquias de outras décadas. Eles são o paraíso para os fashionistas apaixonados por vintage!

Lembrando que apostar em roupas de brechó não só garante itens vintage originais e arrasadores, como também faz bem para o planeta. Comprar em brechó é uma forma de apostar no consumo consciente.

Quer que a gente mande mais motivo pra encher o carrinho no nosso brechó virtual? Toma: 6 bons motivos para comprar em brechó.

É um brechozeiro addicted? Faça o quiz e descubra quem você é no rolê do consumo consciente.

Compre consciente!

Confira os nossos garimpos na loja virtual e continue acompanhando a gente por aqui.

Meu nome é Cassia Guerra, e eu sou brechozeira!

Carrinho

Carrinho